quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

A energia elétrica no festejo de São Gonçalo



As festas do final de ano em Batalha, além de ser uma tradição de religiosidade do povo católico, observa-se, que a cada festejo vem crescendo vertiginosamente o aglomerado da massa humana que aqui se concentra. Recebê-la bem é dever que sempre foi cumprido pelas autoridades e habitantes do lugar. Em se tratando de uma cidade que se desenvolve em ritmo acelerado e sendo ponto de entroncamento rodoviário, graças à sua localização geográfica, para o nosso meio se deslocam não somente pessoas de boa índole religiosa, ou aquelas desejosas em participar das festividades de um modo geral. Infelizmente, como o ônus do progresso é alto, registra-se também a presença de bandidos de alta periculosidade.

Não precisa ter bola de cristal para se saber que o período festivo vai passar vários lapsos de tempo sem energia elétrica, o que não é novidade para os piauienses. A CEPISA expande luz para todos os lados, porém não aumenta sua capacidade energética, não investe em manutenção nem em recursos humanos, este último, notadamente no interior. Não é ao acaso que a ANEEL classificou a CEPISA como a pior fornecedora de energia do Brasil.

Diante das explanações acima, sugerimos ao Sr. Prefeito de Batalha (se é que ele já não atinou para o fato) que se utilize de um gerador de boa potencia, para nos momentos de queda de energia, a Praça da Matriz, principal foco dos movimentos do festejo, não fique na escuridão e a população não seja vítima de vândalos e bandidos, como ainda, facilitando o trabalho de repressão feito pela Polícia batalhense.

Foto: Antonio Pedro

0 comentários:

 

My Blog List

Seguidores

Folha de Batalha © 2009 Designed by Ipiet Customizado por Manoel Filho