domingo, 10 de janeiro de 2010

Confusão na delegacia


José Pereira do Nascimento, 63 anos e seu filho Luis Alves Ferreira, 27 anos,da localidade Canta Galo, seqüestraram e ameaçaram com armas de fogo os camelôs Denílson Pereira de Araújo, Valdinar Lustosa e Raimundo Lustosa. Os acusados perseguiram o veículo dos camelôs até a localidade Porção e os conduziram sob a mira das armas de volta para o Canta Galo, onde os suspeitos ameaçaram os três, acusando-os do roubo de um celular.

Após horas de tensão, os camelôs foram liberados e se dirigiram imediatamente para a delegacia municipal, onde não tem delegado. A polícia foi acionada e conseguiu conduzir os acusados até a delegacia, onde os dois se recusaram a entrar.

O sargento Raimundo Nonato Fonteneles (Nato) foi comunicado do fato para levá-los para Esperantina, onde tem delegado. O militar recambiou os suspeitos para prestar depoimento junto a delegada Karine.

Nato, falou para a redação do FB que foi ameaçado pelo ex-prefeito Mario Denes de transferência porque os acusados eram cabos eleitorais. O policial disse que só obedece a lei e a ninguém mais. O vice-prefeito Adão Araújo foi outro que estava presente na tentativa de liberar os acusados, segundo informações repassadas ao FB.

Entramos em contato com o ex-prefeito Mario Denes, que disse o seguinte: “O sargento Nato faltou com a verdade, pois nunca pedi a liberação de ninguém. Os dois acusados foram levados a revelia para Esperantina”.

Não é a primeira vez que os acusados entram em confusão. Algum tempo atrás, eles deram um pisa em alguns policiais na localidade Caraíbas.

Os acusados já foram liberados e as armas continuam desaparecidas.

O sargento Nato finalizou dizendo que tem meia dúzia de políticos querendo fazer da delegacia uma espécie de cabo eleitoral.

0 comentários:

 

My Blog List

Seguidores

Folha de Batalha © 2009 Designed by Ipiet Customizado por Manoel Filho