sábado, 9 de janeiro de 2010

Petista do Piauí tinham o dever moral de governar com probidade e dignidade


Estamos assistindo no Piauí um quadro político semelhante aos desavergonhados escândalos de Brasília, desde o mensalão que começou dentro do gabinete do presidente, envolvendo 40 larápios do Governo Lula até agora sem a declinação do nome do Ali Babá chefe do grupo, já denunciados pelo STF.

A Revista Isto É, de 16 de dezembro de 2009, trás em seu Editorial , sob título CORRUPÇAO EM ALTA, naturalmente que mostrando o vergonhoso escândalo do governador Arruda, na maior gatunagem com dinheiro público levados nos bolsos de paletós e até nas meias de seus comparsas.

Aqui no Piauí, o escândalo do caso EMGERPI e mais o enriquecimento ilícito de jovens petistas, simples bancários, que ao chegarem ao Poder por força da confiança popular, apresentam um desvio de conduta merecedor de fiscalização pelos órgãos de fiscalização oficiais e de justiça.

Nunca se viu tanto cinismo e falta de compostura moral nessa gente. Ora, moramos numa cidade em que se conhece todo mundo. De repente, jovens rapazes que chegaram ao poder, uns bancários, outros professores, alguns comerciários, de repente começam a dar demonstrações de enriquecimento numa ostentação de poder que caracteriza logicamente mudança de comportamento ético, moral e político.

Não se adquire patrimônio da noite para o dia, sem herdar, acertar em loteria ou por caminhos escusos.

Entendemos que os jovens filiados do PT todos oriundos de família de classe média baixa, poderiam até melhorar de vida, mas, dentro de um padrão aceitável combinando com o seu ganho de comissionado do governo. Quando esse desvio de conduta começa a demonstrar indícios de ostentação de riqueza, com mansões e sítios com arquitetura milionária, fica mais do que lógico que estão se envolvendo em desvio de conduta ética e moral.

Por que essa gente entende que por estar no poder tem que dar demonstrações de poder e de riqueza?

Esses petistas estariam bem mais conceituados se continuassem dentro de seus padrões normais coniventes com suas condições sociais.

O escândalo da EMGERPI vergonhosamente está abafado e esquecido pela imprensa remunerada pelo Palácio de Karnak. E os envolvidos e citados, soltos e fagueiros. Cadê a justiça? Por que a impunidade?

Em todas rodas o assunto mais badalado é o festival de carros contratados, todos beneficiando figurões do governo em contratos milionários exigindo dos órgãos de fiscalização uma ação mais responsável na busca da punição dos beneficiários. Cada carro é contratado por 8.700 reais e são centenas deles, a maioria diesel, num festival imoral de corrupção incontrolável e sem fiscalização. Cadê a Assembléia Legislativa, o Tribunal de Contas, o Ministério Público, até parece que a ordem de todos é deixar roubar.

Se a Procuradoria Nacional da Fazenda fiscalizar o patrimônio de muitos figurões do PT facilmente, descobrirá quem são os novos ricos do Piauí. As mansões que moram ou que estão construindo não combinam com salariozinho de deputado, de secretário e muito menos de governador.

Isso é muito grave e merece pelo menos o olho vivo da população. O povo precisa acordar.

Tomaz Teixeira.

1 comentários:

erica♥ on sábado, janeiro 09, 2010 disse...

é isso ai tem muito corru'pt'os
espalhados por ai

 

My Blog List

Seguidores

Folha de Batalha © 2009 Designed by Ipiet Customizado por Manoel Filho